(11) 5682 0200 | 2738 9752
Novidades Computer ID

Biometria - Um olhar para o futuro

A evolução da biometria continua a levar estas tecnologias para novos caminhos. Pedro Flores, da Mind Source lança um olhar sobre o sector e as tendências que aí se alinham.

A palavra Biometria é proveniente da conjunção de duas palavras gregas, Bios (vida) e Metron (medida). Cientificamente, o significado de Biometria é o estudo estatístico das características físicas ou comportamentais de um ser vivo como forma única de identificação. 

A evolução dos métodos biométricos foi diretamente condicionada com acontecimentos negros na história recente da Humanidade, nomeadamente com os atentados no 11 de Setembro de 2001. O aumento da atividade terrorista a nível global obrigou a que fossem desenvolvidos esforços na criação de sistemas inteligentes de identificação e reconhecimento de pessoas para o controlo de acessos e fronteiras. 

Hoje em dia, todos nós já ouvimos falar em leitores de impressões digitais ou sistemas de reconhecimento facial, nem que seja em filmes. Contudo, existem desenvolvimentos menos conhecidos que ditam a evolução tecnológica e de negócio para estas tecnologias. A evolução da Biometria pode ser dividida nas vertentes de investigação, tecnologia e negócio. No campo da investigação continuam a ser desenvolvidos algoritmos mais eficientes nas principais áreas da Biometria, a leitura de impressões digitais, reconhecimento pela Íris e reconhecimento facial. Além destes, começam a entrar numa fase de maior maturidade algoritmos de identificação pela palma da mão ou geometria da mão. 

Existem ainda algoritmos em fase de pouca maturidade tais como identificação através do odor do corpo, do índice de salinidade do corpo ou dos lábios. Ainda na área da investigação tem sido desenvolvida uma técnica denominada Multimodule que consiste na criação de sistemas de identificação que agrupam mais do que uma característica. Um exemplo é a junção de dados de reconhecimento facial com dados de impressão digital que permite o aumento do grau de confiança no resultado do processo de identificação. 

Nas áreas de tecnologia e aplicações de negócio, é previsível que a evolução tecnológica do paradigma Internet of Things (IoT) conduza a uma utilização massiva de sensores biométricos. Segundo a Biometric Research Group é estimável que em 2018 irão existir cerca de 500 milhões de dispositivos conectados em rede e com sensores biométricos incorporados. 

O paradigma IoT é encarado como o próximo grande passo na evolução tecnológica pois irá permitir que biliões de dispositivos estejam ligados em rede e transmitam informação dos mais variados tipos, informação essa que pode ser guardada em várias plataformas de armazenamento. Os dispositivos podem ir, por exemplo, desde implantes que monitorizam o coração de um paciente, chips implantados que enviem informação sobre animais, sensores instalados nos nossos automóveis que permitam a monitorização do estado do veículo ou mesmo sensores instalados na nossa casa que permitam que a mesma se torne ainda mais inteligente. 

Contudo, toda a cadeia de funcionamento do IoT tem um problema relacionado: a segurança associada à transmissão de todo este tipo de informação. Este problema, caso não seja resolvido adequadamente, será certamente um travão ao investimento neste tipo de tecnologias, pois é essencial garantir a segurança da informação de cada utilizador e da informação que cada dispositivo transmite. É neste ponto que a utilização de sensores biométricos se traduz como uma grande mais-valia num grande leque de operações, tais como todas as relacionadas com autorização de pagamentos ou aplicações que enviam dados relativos a pertences pessoais. 

A evolução dos algoritmos biométricos juntamente com a massificação de sensores que tirem partido desses algoritmos irão permitir, no futuro, que cada vez seja mais transparente para qualquer pessoa um processo de identificação que, hoje em dia, ainda é associado a passwords alfanuméricas. Por outro lado, irá potenciar a criação de novas aplicações de negócio relacionadas com IoT salvaguardando a componente de segurança de informações sensíveis. Cabe assim a qualquer player tecnológico perceber a utilidade e vantagens destas tecnologias e criar novas aplicações que continuem a revolucionar o nosso mundo e a melhorar a nossa qualidade de vida.



« Voltar